O que dizem os novos veganos sobre a alimentação à base de plantas

Todos os anos, as pessoas que participam no Veganuarya iniciativa anual que promove a adopção de uma dieta vegana durante o mês de Janeiro – respondem a perguntas sobre como encararam o seu mês de alimentação à base de plantas e que mudanças físicas sofreram durante esse período. Entre as respostas mais comuns estão: a pele está mais limpa, a digestão é muito melhor, a sinusite aliviou, as unhas estão mais fortes, sentem mais energia.

Outras pessoas relatam que dormem melhor, que pararam de ressonar e que sentiram um aumento da libido. Para algumas mulheres, a menstruação torna-se mais tranquila, e uma participante de 2017 relatou uma melhoria nos sintomas da menopausa. Um das participantes disse: “Não me apercebi do quão “doente” o meu corpo se sentia até me aperceber do que é ser “saudável”.”

Pele e digestão

As respostas aos inquéritos conduzidos pela campanha Veganuary regularmente incluem relatos de que condições como o eczema, psoríase e acne melhoram ou se dissipam, e quem sofre de síndrome do intestino irritável (SII) frequentemente relata que a gravidade dos sintomas decresce ou que estes desaparecem por completo. Uma participante disse que os seus sintomas de fadiga crónica melhoraram, outra que a sua dor muscular crónica tinha desaparecido. Diversas pessoas relatam que os seus sintomas de artrose são atenuados, e uma mulher chegou a dizer: “A minha dor nas articulações foi-se embora, pela primeira vez na minha vida”.

Aumento da performance desportiva

É frequente que atletas e praticantes de desporto sintam que, ao transitar para uma dieta vegana, conseguem recuperar de um treino mais depressa, o que lhes permite treinar ainda mais e alcançar resultados mais impressionantes. Outros ficam surpreendidos com o facto de serem capazes de desenvolver eficazmente músculos e resistência numa dieta à base de plantas.

“Nunca fui mais rápido do que sou agora, nunca fui capaz de recuperar mais rápido, nunca tive melhor aspecto, nunca corri melhor, nunca fui capaz de ir tão longe. Eu tornei-me vegano por causa de um desafio, mas permaneci vegano porque me oferecia benefícios para a minha vida” – Dan Geisler, triatleta britânico

Sentimento de satisfação

O que é realmente interessante é o número de pessoas que relatam sentir uma maior clareza mental, uma maior concentração e um equilíbrio dos estados de espírito. Alguns participantes dizem que os seus sintomas de depressão diminuíram. Para muitas pessoas, comer alimentos livres de animais traz uma satisfação inesperada, uma sensação de paz interior, provocada por uma dieta mais alinhada com as suas crenças e princípios.

Não podemos prometer a todos que as suas doenças crónicas desaparecerão após 31 dias de alimentação à base de plantas, mas para muitas pessoas, um mês sem comer produtos de origem animal traz uma melhoria acentuada, muitas vezes inesperada. Experimenta o veganismo e descobre o que esta transição pode fazer por ti.

Descarrega o Kit de Iniciação ao Veganismo.

Este artigo foi adaptado do livro da campanha Veganuary, How to Go Vegan.

Descarrega o Kit

Adopta a dieta vegana durante a Quaresma

Descarrega o Kit