As nossas ideias sobre as galinhas estão todas erradas

a smart chicken in a tree

As galinhas são muitas vezes consideradas como sendo desprovidas de qualquer inteligência mas, na verdade, são seres inteligentes e sensíveis que vivenciam a vida tal como nós. Pode ser difícil reconhecer a inteligência das aves, e sentir empatia por elas, talvez porque seja mais difícil relacionarmo-nos com animais que parecem tão diferentes de nós. Quando nos debruçamos sobre o assunto, a investigação mostra claramente que as aves são realmente inteligentes! Os especialistas em aves John Marzluff e Tony Angell escreveram uma coluna de Psychology Today chamada “Einsteins Aviários” com uma infinidade de exemplos das suas capacidades intelectuais.

Ao certo, quão inteligentes são as galinhas?

As galinhas são inteligentes. Têm capacidades robustas e vastas que são comparáveis às de uma criança humana.

As galinhas têm capacidades sensoriais sofisticadas, um sistema nervoso complexo e são sensíveis à dor, pressão e temperatura, tal como os humanos e outros mamíferos. Também têm capacidades visuais altamente desenvolvidas e conseguem percepcionar uma gama mais ampla de cores do que os seres humanos. Algumas raças de galinhas são até capazes de detectar campos magnéticos.

As galinhas sabem contar. Um estudo da Universidade de Padova demonstra como os pintos conseguem reconhecer a diferença de valores. Os investigadores colocaram três objectos atrás de um ecrã e apenas dois atrás de outro. Os pintos dirigiram-se consistentemente para o ecrã com mais objectos atrás de si.

As galinhas também usam uma comunicação complexa. Têm, pelo menos, 24 tipos de vocalizações que usam em diferentes cenários. Por exemplo, têm vocalizações diferentes para alertar que um predador vem pela água ou pela terra, ou para comunicar coisas como “fiquemos juntos”.

Como é que as galinhas se comportam e se sentem?

Tal como os cães ou os humanos, as galinhas têm personalidades únicas e sentem emoções diferentes. Expressam-se de formas variadas e complexas, demonstrando fortes capacidades emocionais e mentais.

Por exemplo, as galinhas são capazes de sonhar. Um estudo que analisou a actividade eléctrica dos seus cérebros mostrou que aves como as galinhas vivenciam um sono tipo onda, no qual atravessam diferentes fases. Isto significa que transitam através de diferentes estados mentais como o sono de ondas lentas, sono intermédio e sono de movimento rápido dos olhos. Tal como os humanos!

As galinhas são capazes de reconhecer os outros e tratar os indivíduos de forma diferente. Em explorações de criação industrial, este tipo de situação manifesta-se frequentemente sob a forma de uma “hierarquia de bicadas” – as galinhas interagem de maneira a que algumas se assumam enquanto mais dominantes, ou sejam mais tímidas do que outras. Elas sabem quem evitar e com quem travar amizade.

As galinhas também podem ser empáticas e carinhosas. Por exemplo, as galinhas sentem empatia pelos seus filhotes quando estes estão desconfortáveis. Num estudo, os investigadores colocaram os pintos sob stress, o que levou a uma reacção física nas galinhas – a sua temperatura corporal e frequência cardíaca aumentava. Este mecanismo de luta ou fuga é activado quando estão em perigo, o que revela que realmente se preocupam com as suas crias. A expressão idiomática “mãe galinha” é absolutamente acertada!

As galinhas sofrem tremendamente nas explorações industriais

A maioria das galinhas do mundo habita em unidades de produção industrial, e a maioria dos animais de criação corresponde a galinhas. As galinhas são muito mais pequenas do que outros animais domesticados, como as vacas e os porcos, pelo que precisamos de criar e abater muitas mais galinhas para obtermos uma quantidade equivalente de carne. Além disso, o consumo de carne de frango tem vindo a aumentar na maioria dos países desenvolvidos, dada a redução do consumo de carne vermelha, em parte devido aos receios de saúde associados ao consumo de carne vermelha. No total, as galinhas correspondem a 88% dos animais criados para alimentação e 99,9% das galinhas de criação são criadas em explorações industriais.

As unidades de produção industrial são edifícios grandes e longos, muitas vezes escuros e repletos de dezenas de milhares de aves. Nestes locais, os animais são incapazes de desempenhar os seus comportamentos naturais, como pousar ou nidificar, e normalmente é-lhes atribuída uma área menor que o tamanho de uma folha de papel. Os ambientes não são limpos entre os lotes, o que resulta em níveis excessivos de amoníaco proveniente de resíduos. A situação pode tornar-se tão grave que o amoníaco chega a preencher os pulmões das galinhas, que acabam por morrer de “síndrome da morte súbita” devido à respiração dos gases emitidos pelos seus próprios resíduos.

As galinhas criadas para a alimentação têm vidas incrivelmente curtas – apenas 47 dias em média nos EUA e 42 dias na UE. A sua esperança de vida natural pode ser superior a 7 anos. Uma galinha, chamada Matilda, chegou a viver até aos 16 anos!

As galinhas são, provavelmente, ainda mais inteligentes do que pensamos

Uma ressalva importante a considerar é que muito do que sabemos sobre galinhas tem por base a investigação agrícola, como é salientado por esta análise científica. A indústria comercializa as galinhas e contempla-as – e até mesmo ao seu bem-estar – em termos de rentabilidade. Isto torna a pesquisa um pouco obscura. As galinhas não são frequentemente observadas em ambientes mais naturais ou relaxados. Apesar disso, quem já interagiu com galinhas em ambientes menos cruéis (como eu) pode afirmar com confiança que as galinhas são inteligentes e emocionalmente aptas.

Tal como acontece com os cães ou gatos que são resgatados de situações menos agradáveis, as galinhas também podem baixar as suas defesas quando se encontram em ambientes mais relaxados. Em santuários de animais de quinta, onde as galinhas podem exibir comportamentos naturais, até já foram apanhadas a ronronar como um gato!

Como ajudar as galinhas

A melhor maneira de ajudar as galinhas é manter os animais fora do teu prato e deixar de apoiar a pecuária industrial. Como parte da campanha Million Dollar Vegan, encorajamos-te a experimentar o veganismo durante a Quaresma. Uma óptima maneira de começar é através da leitura do nosso Kit de Iniciação ao Veganismo. Descarrega-o hoje mesmo para ajudar a distanciar os teus hábitos alimentares das galinhas.

Descarrega o Kit Assina a Petição

Foto: Jason LeungUnsplash


Sammy é um activista vegano e especialista em marketing sediado em Washington, DC. Além de ajudar os animais, é um organizador da comunidade de altruísmo eficaz. Segue o seu Twitter para mais considerações.

Adopta a dieta vegana durante a Quaresma

Descarrega o Kit