Vegetais sim, pandemias não. Primeira semana de doação vegana no mundo.

Nesta semana, a Million Dollar Vegan (MDV) doou milhares de refeições para pessoas mais afetadas e vulneráveis ​​com o surgimento da Covid-19, em seis países do continente americano e europeu, por meio de parcerias com instituições de caridade e restaurantes veganos locais.

A MDV é uma organização sem fins lucrativos, mais conhecida por ter oferecido 1 milhão de dólares a instituições de caridade caso o papa Francisco ou o presidente dos Estados Unidos se tornassem veganos por cerca de um mês. A organização, em decorrência do momento atual, se sentiu compelida a agir para ajudar os mais necessitados e mostrar a melhor maneira de evitar futuras pandemias.

Médicos de renome apoiam essa iniciativa educativa e de auxílio, entre eles: dr. Neal Barnard, dr. Ariel Kraselnik, dr. Michael Greger e dra. Aysha Akhtar. No Brasil, a campanha conta com o apoio da Associação Brasileira de Médicos Vegetarianos (ABMV), da dra. Fernanda de Luca, presidente da ABMV, e da dra. Karla Santone, membro da associação. Todos eles incentivam as pessoas a adotar uma dieta à base de vegetais para melhorar a saúde, para proteger o meio ambiente e para reduzir o risco de outra doença devastadora se espalhar por animais selvagens ou de criação.

BRASIL

A ação de doação começou esta semana no Brasil com o apoio do Instituto Luisa Mell (ILM) que ajudou a organizar a logística. Mais de 600 refeições foram preparadas e distribuídas à comunidade de Moinho, única favela do centro de São Paulo. O Green Kitchen, restaurante vegano local, que está preparando as refeições a preço de custo, começou a trabalhar nas primeiras horas da manhã para criar uma versão vegana da popular feijoada. A equipe ressaltou que, desde os preparativos, que começaram no domingo e continuaram até o dia da execução, todos os momentos foram de muita alegria entre todos os envolvidos.

Os voluntários do Projeto Novos Sonhos, que distribuíram as marmitas na comunidade, agradeceram à MDV por coordenar essa iniciativa, dizendo que havia muitas famílias passando por grandes necessidades e precisando de alimento. Joana Machado e Lael Rodrigues, membros do projeto, declararam: “Isso teve uma importância imensa para as comunidades, pois foram distribuídas marmitas saborosas e saudáveis. Toda a equipe, com muito carinho, preparou as refeições, fez a distribuição e orientou a população”.

Luisa Mell, apresentadora e ativista, também deu seu apoio e, quando anunciou o apoio do ILM para a iniciativa, declarou em seu Instagram: “Estou muito emocionada por fazer parte dessa ação. As pessoas sabem o quanto sou sensível aos animais, mas também me sinto desesperada ao ver pessoas sofrendo assim, com fome”. Luisa se juntará à equipe da MDV Brasil nas próximas semanas para ajudar a distribuir alimentos para outras comunidades vulneráveis da cidade.

ESTADOS UNIDOS

Em Los Angeles, Alicia Silverstone, atriz e autora de The Kind Diet, se juntou à equipe da MDV para ajudar a preparar e distribuir 700 refeições para veteranos militares sem-teto. Los Angeles tem mais veteranos sem-teto do que qualquer outra cidade, e eles enfrentam desafios únicos com a atual situação. Alicia nos contou por que estava tão interessada em apoiar a iniciativa: “Matar animais é antiético e obsoleto, e está nos matando também”, disse ela. “Precisamos tirar as pandemias do cardápio colocando vegetais no lugar”.

Criadas pelo chef Kevin Tran, do restaurante Vinh Loi, refeições à base de vegetais, saudáveis e preparadas com muitos ingredientes que aumentam a imunidade foram muito bem recebidas pelos veteranos. Algumas de suas declarações sobre a comida: “incrível”, “muito saborosa” e “há muito tempo que não como nada tão bom”.

Naomi Hallum, diretora da MDV e que coordenou a doação em Los Angeles, disse: “Já queríamos fazer algo para os veteranos do país por meio da campanha anterior, Make America Healthy Again, então esta foi uma oportunidade ideal para retribuir àqueles que deram tanto a este país”.

MÉXICO

A doação mexicana começou em Playa del Carmen, uma cidade turística que inevitavelmente foi atingida pela Covid-19, com milhares de pessoas deixadas sem trabalho. Três empresas veganas prepararam mil refeições à base de vegetais, que foram distribuídas por voluntários na Casa Animal, o primeiro centro comunitário vegano do país.

Jessica Gonzalez Castro, da MDV México, descreveu que sentiu um turbilhão de emoções, pois a fila para a entrega da comida era grande, mas todas as refeições foram distribuídas em 30 minutos. Mais tarde, naquele dia, a equipe levou comida para uma comunidade vulnerável da cidade cujas casas são construídas com lixo. Assim que se aproximaram, as crianças correram na direção deles para pegar a comida. Uma menina correu de volta para casa pulando e cantando de alegria enquanto segurava seu burrito e uma banana. Jessica disse: “Quando saímos, eles gritaram de suas casas: ‘muito obrigado!’. Deixamos a comunidade com um sorriso no rosto”.

FRANÇA

Na Europa, a MDV se uniu a Antoine, empresário parisiense, cujo restaurante vegano Les Bols d’Antoine passou a preparar comida para moradores de rua e profissionais de saúde da cidade quando a pandemia começou. Com o apoio da MDV, ele conseguiu oferecer 1,2 mil refeições adicionais aos necessitados. De acordo com Antoine: “Quando os restaurantes tiveram que fechar, fiquei deprimido por dois dias, depois liguei meus fogões, chamei minha equipe de volta e começamos a fazer refeições para as pessoas carentes do bairro”.

Uma enfermeira do Hospital Saint-Louis expressou sua gratidão pela comida fornecida: “Estamos muito comovidos porque estamos enfrentando dificuldades no hospital, então isso nos tocou bastante. É um momento feliz do dia. Ajuda a recarregar nossas baterias e nos emociona. Sinceramente, estamos muito, muito agradecidos. E que comida ótima!”.

Antoine nos contou como essa experiência o transformou: “A vida não pode voltar ao que era antes. Penso muito em dedicar meu restaurante um dia por semana à caridade. É cuidando um do outro que podemos mudar o mundo”.

ESPANHA

Na capital espanhola, Madri, as capacidades logísticas da MDV foram postas à prova. A equipe coordenou o preparo de refeições em sete restaurantes veganos, além de doações de três empresas de produtos de higiene pessoal e uma empresa vegana de bolos. Assim, conseguiu fornecer 700 refeições e sabonetes para oito hospitais e uma casa de idosos na cidade.

Os donos de um restaurante, o Fantastic V nos disseram que estavam felizes em participar: “Entramos na campanha porque agora, mais do que nunca, estamos vivendo um momento em que devemos nos ajudar e estar conscientes da importância da colaboração”. Disseram ainda: “Precisamos entender que, se cada um de nós fizer a sua parte, sairemos disso mais fortes, mais próximos e melhores”.

Isabel Entrecanales, fundadora da Plantarse entregou comida para a equipe do Hospital Virgen de la Torre. Ela disse: “Foi maravilhoso conhecer médicos e enfermeiros, ouvir em primeira mão como tem sido para eles e agradecer pessoalmente por tudo o que fizeram por nós”.

O feedback da equipe médica que recebeu as refeições também foi incrivelmente positivo: “Muito obrigado, Million Dollar Vegan, por nos apoiar nestes tempos difíceis”, disse o dr. Rafa Carretero, do Hospital Mostoles. “A comida estava absolutamente deliciosa e elevou nosso moral no momento em que realmente precisávamos”.

REINO UNIDO

Em Londres, a MDV uniu forças com a Made in Hackney, uma instituição de caridade vegana, que havia interrompido suas aulas de culinária quando a pandemia se espalhou para lançar um serviço gratuito de entrega de refeições para as pessoas mais vulneráveis da comunidade.

Olivia Colman, atriz vencedora do Oscar, se juntou à ação para ajudar a preparar e entregar de bicicleta cem tajines, um prato típico do Norte da África, feito com vegetais. Ela surpreendeu aqueles que abriram suas portas, pois descobriram que suas refeições estavam sendo trazidas pela estrela.

Sarah Bentley, fundadora da Made in Hackney, falou sobre o impacto da doação: “Uma família nos contou, quando chegamos, que era o terceiro dia que eles passavam sem comida. Eles haviam solicitado crédito universal, mas não fora aprovado”.

Com o apoio da MDV, a Made in Hackney conseguiu preparar e compartilhar 3,8 mil refeições adicionais, o que permitiu ajudar pessoas que a instituição não teria condições de atender sem esse recurso.


Naomi Hallum, diretora geral da Million Dollar Vegan, ficou feliz com o andamento da primeira fase da doação internacional. “A pandemia de coronavírus – como muitas outras anteriores – está provocando tragédias para famílias em todo o mundo”, disse ela. “E é importante para nós fazer o que podemos para ajudar as pessoas mais vulneráveis neste momento. Nossas incríveis equipes internacionais, bem como nossos apoiadores, amigos e parceiros, fizeram isso acontecer, e somos muito gratos a eles. No entanto, o maior valor do nosso trabalho está na educação; em revelar como e por que essas pandemias emergem; em mostrar a destruição causada ao nosso planeta e em nosso corpo quando consumimos produtos de origem animal; e em compartilhar e mostrar uma alternativa”.

A ação de doação Vegetais Sim, Pandemias Não, da Million Dollar Vegan, continuará ao longo do mês de maio, com mais distribuição de refeições veganas em quatro continentes.

Experimente uma alimentação vegetal por 31 dias

Descubra o veganismo