O trabalho de ajuda humanitária da Million Dollar Vegan continua. Terceira semana da nossa doação de alimentos veganos para os mais afetados pela crise da Covid-19

Na semana passada, a doação internacional de alimentos da Million Dollar Vegan entrou em sua terceira semana. Levamos deliciosas refeições feitas com vegetais, que aumentam a imunidade, para os mais necessitados em três países da América Latina, além de pessoas afetadas pela crise na Índia e na Itália.

Argentina

Nosso trabalho na Argentina começou com a distribuição de kits de auxílio em comunidades de dois distritos de Buenos Aires – Villa 31 e Villa Cildañez –, além de atender cem famílias que moram em duas moradias precárias em Almagro.

Villa 31

A Villa 31 abriga mais de 40 mil pessoas e é a área da cidade mais atingida pela pandemia de Covid-19. Nos primeiros 12 dias de quarentena, houve escassez de água e eletricidade, o que impossibilitava a lavagem das mãos para os moradores locais. As moradias, pequenas para o grande número de moradores, tornaram o distanciamento social uma realidade impossível. Por todos esses motivos, sabíamos que era uma comunidade que precisávamos ajudar.

Com os alimentos fornecidos pela UTT, organizamos kits de auxílio para cem famílias. Além de cinco quilos de vegetais orgânicos frescos, fornecemos a cada família álcool gel e máscaras. Esse kit foi acompanhado de informações sobre pandemias e um livreto contendo receitas à base de vegetais que podem ser feitas de maneira simples e fácil. Precisamos registar nosso grande agradecimento à Aula Vereda pela distribuição desses kits.

Com grande pesar, comunicamos também que, um dia após visitarmos a Villa 31, uma de seus porta-vozes, Ramona, faleceu por ter sido infectada pela Covid-19. O resto de sua família também está infectada. Desejamos força a todos neste momento difícil e que a saúde do resto dos membros da família possa se recuperar em breve!

Villa Cildañez

Em parceria com Aula Vereda e o Centro Cultural Salvador Herrera, pudemos doar também 50 kits de auxílio a famílias que moram em Villa Cildañez. Nós nos encontramos com a coordenadora da comunidade, Aurora, que trabalha com famílias locais no centro cultural, e ela nos disse o que era mais necessário: macarrão, arroz e legumes, além de produtos de higiene. Estamos felizes em poder fornecer esses itens tão necessários.

Almagro

Carmen, uma das moradoras de Almagro, nos contou sobre as condições do local e como a pandemia afetou seus vizinhos. “A situação nesta casa é muito difícil”, disse ela, “porque a maioria aqui trabalha nas ruas ou nos mercados. Algumas pessoas também trabalham como empregadas domésticas e agora não podem sair. Existem muitos idosos e pessoas em grupos de risco”. Quando questionada sobre a importância da doação, ela nos disse: “Esta ajuda nos dá vontade de continuar”.

Quando passamos, outro morador nos chamou: “Heróis!”.

Nossa coordenadora argentina, Jacqueline, achou essas ações incrivelmente emocionantes. “É uma mistura de sentimentos: de felicidade, porque você pode ver que as famílias são muito gratas pelas doações, mas também é muito triste não poder ajudar todos os que procuram comida. Uma das coisas mais difíceis durante o trabalho na Villa 31 foi ter que dizer às pessoas na fila que não podíamos dar nada a elas, pois os kits de auxílio já haviam acabado”.

Brasil

Nosso trabalho em São Paulo continuou nesta semana, com uma doação de mais de 700 refeições na comunidade da Portelinha, uma área no sudoeste da cidade de São Paulo.

Mais uma vez, o projeto Pimp My Carroça nos ajudou a levar as refeições até a comunidade, enquanto a Base Colaborativa,

uma organização sem fins lucrativos que trabalha nessa área, ajudou a distribuir a comida para as famílias em suas casas. Jobson Gomes, da Base Colaborativa, disse que eles já estavam lutando contra a fome havia 40, 50 dias na região. “Quando recebi o contato sobre a entrega dessas 700 marmitas”, disse ele, “não vou lhe dizer que não chorei porque chorei. Muitas das refeições que entregamos hoje, eu sei que, em muitos casos, são o único alimento que essas famílias vão ter hoje. Quando vejo o sorriso e a alegria dos moradores da comunidade por causa deste trabalho, é uma coisa muito bonita de ver. E isso me motiva. Sou muito grato ao trabalho que foi feito aqui hoje pela Million Dollar Vegan”.

Nossa gerente do Brasil, Isabel, que está organizando o trabalho das doações, também ficou profundamente comovida. “Foi preciso muito trabalho para coordenar essa doação, mas valeu a pena para alcançar essa comunidade, que precisava tanto de ajuda. O apoio e toda a dedicação da equipe do Instituto Luisa Mell foi vital para conseguirmos chegar nessas famílias. É muito emocionante para todos nós”.

México

No México, continuamos a levar alimentos para aqueles que mais precisam de ajuda. Em Playa del Carmen, fizemos uma parceria com a Casa Animal, o primeiro centro comunitário vegano do país, onde fornecemos mais de 300 refeições por dia.

Uma das pessoas que recebeu as refeições nos disse: “Eu trabalhava em um supermercado que fechou devido à Covid-19. Meu pai também perdeu o emprego e minha mãe é deficiente. É difícil. Graças a essa cozinha e aos doadores, pudemos tomar café da manhã durante o mês de maio”.

E em Saltillo, visitamos outra comunidade vulnerável, onde crianças corriam até nós em busca de comida e frutas. Para essa doação, fizemos uma parceria com o grupo Veganos en Saltillo, que forneceu mais de 400 refeições em um centro comunitário para crianças e mulheres que sofrem violência de gênero. O trabalho lá continuará em junho, e somos muito gratos aos voluntários, que estão ajudando a fazer isso acontecer.

ÍNDIA

A Índia está em lockdown com muitas áreas. Muitas pessoas perderam o emprego e agora estão desesperadas por comida para suas famílias e para si mesmas. Começamos a doação de alimentos para ajudar pessoas em Krishna Nagar, Pune, uma cidade no estado de Maharashtra. Segundo o relato de nossos gerentes locais, essa é uma comunidade de cerca de 200 famílias, onde as condições são pouco melhores do que em uma favela. Com a maioria das pessoas vivendo de renda instável, as famílias do local têm acesso a poucos recursos, apenas o necessário para sobreviver.

Fizemos uma parceria com o Ammucare Charitable Trust e o Get Moksha, um serviço de entrega de comida vegana, para levar comida a 50 famílias – o suficiente para duas refeições por dia durante um mês inteiro. Isso incluiu dez quilos de trigo e cinco quilos de arroz, juntamente com porções de poha (um tipo de arroz achatado), ervilhas, lentilhas, amendoins, cebolas, batatas, óleo e outros itens básicos.

Havia muito mais famílias à espera das cestas básicas do que o imaginado; elas ouviram falar sobre a distribuição de alimentos e começaram a se reunir. Nossa gerente da Índia, Darshana, nos disse: “Foi com o coração apertado que terminamos a doação de alimentos dizendo às pessoas que não tínhamos mais cestas. Foi de partir o coração perceber que seria impossível ajudar todos eles, sendo que muitos estavam ansiosos, perguntando-se como se sustentariam nos próximos meses. No fim, a polícia teve que dispersar a multidão”.

Associação de apoio à moradia

Também foi possível fornecer alimentos a outras 50 famílias de uma associação de apoio à moradia de Pune. Nessas famílias havia motoristas de riquixá desempregados e outras pessoas com muito pouca ou nenhuma renda. Uma das mulheres atendidas pela doação disse que a comida recebida a ajudaria a dormir melhor naquela noite.

Trabalhadores migrantes

Muitos migrantes que trabalham em Pune ficaram presos lá quando o lockdown foi anunciado; quando a medida foi suspensa, eles se prepararam para retornar às suas famílias a centenas de quilômetros de distância. Uma instituição de caridade local providenciou alimentos embalados para 60 trabalhadores levarem em sua jornada de dois dias de ônibus para casa. Eles pediram a Million Dollar Vegan que fornecesse frutas para manter os viajantes alimentados, e foi uma satisfação atendê-los.

ITÁLIA

Nosso trabalho continua em Turim, com a entrega de 700 refeições aos profissionais de saúde, incluindo uma sobremesa especial: uma panna cotta de coco como agradecimento por tudo o que estão fazendo para proteger a saúde dos cidadãos. A resposta que recebemos foi linda. Um trabalhador local nos disse que os trabalhadores da linha de frente estavam vivendo tanta tristeza e dor que esse gesto parecia um abraço, de modo que foi realmente bem-vindo.

O diretor-gerente que coordena as várias unidades de Covid-19 telefonou pessoalmente para nos agradecer, dizendo que a comida era fantástica e de alta qualidade, e eles realmente se sentiram bem-cuidados. Luca André, nosso chef da
Soul Kitchen que criou esses pratos maravilhosos, doará o alimento restante para abrigos na cidade.

Nosso trabalho com os profissionais de saúde de Turim continuará durante toda a semana e, em seguida, nosso foco será transferido para a Lombardia, onde forneceremos refeições para famílias vulneráveis ​​na região.

É muito encorajador que as autoridades locais de saúde estejam prestando atenção à nossa mensagem. Nossa gerente de campanha da Itália, Stefania, disse: “O fato de o canal oficial do distrito de saúde ter lançado nosso tema de campanha é muito importante para mim, porque significa que conseguimos explicar as razões por trás de nossa ação e a importância de reservar um tempo para refletir sobre as causas das pandemias e possivelmente eliminá-las”.

Nossa ação de doação de alimentos foi idealizada para ajudar os mais afetados pela crise de Covid-19, mas sempre acreditamos que o verdadeiro valor de nosso trabalho está na educação, portanto, estamos muito satisfeitos por essa mensagem alcançar mais pessoas.

Experimente uma alimentação vegetal por 31 dias

Descubra o veganismo