O Veganismo É Compaixão

VEGANISM IS COMPASSION

No sétimo dia de nossa Celebração Especial do Dia Mundial do Veganismo, vamos destacar as ações da França para o mês, onde nossa equipe se dedicou para mostrar que o movimento vegano é baseado na compaixão.

Sabe-se que o veganismo é altamente motivado pela compaixão aos animais que estão confinados em terríveis fazendas industriais e matadouros. Entretanto, esse sentimento às vezes é ridicularizado. Em resposta ao mito de que veganos só se preocupam com os animais, os ativistas veganos costumam se referir às sábias palavras do escritor francês Alphonse de Lamartine: “Não se tem um coração para o ser humano e outro para os animais. Ou se tem um coração ou não”.

Essa citação diz tudo. Como veganos, valorizamos a compaixão por todos os seres sencientes, tanto não humanos quanto humanos. Isso significa que nosso coração está aberto tanto para os animais que sofrem abusos quanto para as pessoas que enfrentam todo tipo de desafios, do capacitismo à xenofobia e ao racismo ambiental, incluindo outras comunidades marginalizadas que sofrem opressões sistêmicas. Mostrar compaixão por todos os seres sencientes inclui os fazendeiros e trabalhadores de matadouros, que também são vítimas de nosso violento e injustificável sistema alimentar. Sentir compaixão por todos os seres é entender que ninguém merece sofrimento.

Além disso, podemos expressar compaixão em relação às gerações futuras e a todos os habitantes de nosso planeta, humanos e não humanos, que sofrerão as consequências das mudanças climáticas. Se não tivermos compaixão pelas vítimas que virão e que serão mais afetadas pela crise ambiental, o que nos motivará a interromper nosso comportamento nocivo?

Ação em solidariedade aos refugiados

A diferença entre empatia e compaixão é que enquanto a empatia funciona como um simples espelho das emoções do outro a compaixão implica um sentimento de benevolência, com disposição para ajudar a pessoa que está sofrendo. Em outras palavras, a compaixão é o que nos leva a nos engajarmos na solidariedade. É por isso que nossa equipe em Paris realizou uma parceria este mês com a Solidarité Veggie Resto, uma iniciativa liderada por Oumy HK e o restaurante afro-vegano L’Embuscade Pigalle. A ação fornece refeições veganas à organização Les Midi du MIE, que apoia dezenas de menores refugiados em Paris. Esses jovens, vindos da África Ocidental, são tratados com descaso pelas autoridades, pois enquanto aguardam uma avaliação sobre sua condição de minoria são deixados sem status legal e sem acesso a serviços de assistência social. Embora modesta, a nossa contribuição é uma forma de expressar gratidão a todos os voluntários que demonstraram solidariedade durante o ano inteiro.

No contexto mais amplo, acreditamos que a distribuição de alimentação vegana nos capacita a lutar contra a injustiça sem contribuir para outras formas de opressão. Acreditamos que o veganismo é pautado pela compaixão e que essa compaixão generalizada é o que precisamos para tornar o mundo um lugar melhor.

Descubra o veganismo

Experimente uma alimentação vegetal por 31 dias

Descubra o veganismo