Os veganos não se importam com os seres humanos (se importam apenas com os animais)

Os veganos se preocupam muito com as pessoas!

Muitas pessoas se tornaram veganas por amor a outras pessoas. É o caso daqueles que tomam essa decisão depois de ver um ente querido sofrer de uma doença que poderia ter sido evitada por uma dieta baseada em vegetais. É o amor deles por sua família e amigos que os leva ao veganismo. Dê uma olhada na história de Jeff Giffin na seção #MAHA no nosso site para ver como a busca desse homem por respostas para o problema de saúde de seu sogro levou a uma revolução na sua própria saúde.

Além disso, há pessoas que se tornam veganas porque querem ver uma distribuição equitativa de alimentos no mundo, para que ninguém precise passar fome. O problema da pecuária é que ela usa muitos recursos e dá tão pouco em troca. Por exemplo, ela usa 83% de todas as terras agrícolas, mas fornece apenas 18% de nossas calorias.1 Um terço da colheita de cereais do mundo e 70% da colheita mundial de soja2 são fornecidos, em forma de ração, aos animais dessa indústria. Se, em vez disso, disponibilizássemos esses alimentos diretamente para as pessoas, poderíamos alimentar o mundo inteiro com bastante facilidade usando menos terra, de modo que ninguém precisaria ir dormir com fome.

Outras pessoas se tornam veganas porque entendem que as vastas extensões de terra necessárias para cultivar toda essa comida para animais da pecuária deslocam os povos indígenas de suas casas.3 Há ainda os que reconhecem que os efeitos das mudanças climáticas – dos quais a pecuária é uma das principais causadoras – têm um impacto desproporcional sobre os mais pobres.4

E há aqueles que se tornam veganos porque reconhecem o efeito psicológico destrutivo enfrentado por pessoas que, por seu trabalho, têm de abater animais todos os dias. Os trabalhadores do matadouros apresentam maior tendência em desenvolver Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT) e Estresse Traumático Induzido pela Perpetração (Etip). Esses homens e mulheres sofrem porque pedimos que façam um trabalho angustiante e traumatizante que nós mesmos não faríamos. O trabalho em matadouros também tem sido associado a um aumento nas taxas de criminalidade, incluindo maior incidência de abuso doméstico, bem como abuso de álcool e drogas, o que cria muito mais vítimas humanas.5 A ONG Repórter Brasil fez inclusive um documentário que mostra como o índice de afastamento por doenças mentais é desproporcionalmente maior na indústria frigorífica.6 Não é de se espantar. Como você se sentiria se tivesse que matar animais o dia todo?

Portanto, o veganismo é tão bom para as pessoas quanto para os animais..

Participe agora de nossa campanha para experimentar o veganismo por 31 dias em janeiro com o nosso apoio. Você receberá, gratuitamente, acesso ao Guia de saúde e nutrição, às Receitas Veganas e ao Guia de veganismo para iniciantes.

Participe e experimente o veganismo em janeiro

Participe