É o ciclo da vida…

Essa justificativa do “ciclo da vida” se baseia na crença de que seguimos instintos naturais, de modo que devemos matar e comer outros animais para sobreviver, aceitando o fato de que o alimento eventualmente poderia ser nós mesmos. Esse é um mundo longe da realidade da maioria daqueles que fazem suas compras em supermercados, onde é improvável se deparar com um tigre no corredor de produtos frescos.

Para animais em estado selvagem, há pouca escolha. Eles comem o que precisam para sobreviver; e para alguns deles isso significa comer outros animais. Mas nós não fazemos parte disso. Não precisamos comer carne para sobreviver. Na verdade, somos mais saudáveis ​​sem ela. Além disso, a maioria de nós não está preparada emocionalmente para matar animais. Mesmo se estivéssemos, não temos velocidade nem as garras ou os dentes afiados necessários para fazer isso. De fato, não fazemos parte desse “ciclo da vida”; conseguimos carne, leite e ovos de forma completamente diferente.

Trancamos seres sencientes em gaiolas, caixotes e celeiros imundos. Eles são inseminados artificialmente, enfrentam várias mutilações e são selecionados geneticamente para ter ninhadas grandes. Eles também são modificados para engordar rapidamente, com exceção das galinhas poedeiras, pois nesse caso seria um desperdício de comida. Esses animais são alimentados com ração artificial, seus ciclos de reprodução são manipulados com esponjas hormonais inseridas em sua vagina e a duração do dia é controlada por iluminação artificial. Não é possível imaginar algo menos natural do que a indústria pecuária.

Essas pobres criaturas não fazem parte do “ciclo da vida”, nem nós. Para nós, no entanto, este fato é libertador. Nós podemos escolher o que comer e como tratar os outros. Podemos escolher alimentos que, além de não serem resultado de crueldade, são bons para a saúde, reduzem o desmatamento, a extinção de espécies e a poluição, bem como são melhores para a sociedade. Acima de tudo, nós podemos usar nossa liberdade de escolha para libertar os animais do sofrimento.

Participe agora de nossa campanha para experimentar o veganismo por 31 dias em janeiro com o nosso apoio. Você receberá, gratuitamente, acesso ao Guia de saúde e nutrição, às Receitas Veganas e ao Guia de veganismo para iniciantes.

Participe e experimente o veganismo em janeiro

Participe