Como o consumo de carne vem causando a extinção de animais selvagens?

As criações de animais têm como finalidade a morte para a produção de carne, o que não é nenhuma novidade. Muitas pessoas já sabem também que as indústrias dos ovos e do leite causam sofrimento e a morte de animais. Mas, o que muitos não perceberam ainda é que as criações de animais impactam profundamente e de forma devastadora a vida dos animais selvagens. A pecuária está levando várias espécies à extinção.

Desde 1970 , 60% das populações animais do mundo já foram aniquiladas. O motivo principal disso? A pecuária! O problema é que produzir alimentos de origem animal requer maiores porções de terra em relação à produção de alimentos veganos. Áreas inteiras de florestas e outros habitats naturais já foram destruídos para dar lugar a pastos e a plantações voltadas para a engorda, por exemplo, do gado . Os animais selvagens que viviam nessas áreas desmatadas migram ou são mortos, provocando o extermínio de espécies inteiras. Quem culpa a soja pela destruição da Amazônia talvez não tenha noção de que a soja seja cultivada, em sua maioria, para alimentar as criações de animais.

Pesquisadores descobriram mais duas causas para a queda no número de animais selvagens e ambas estão ligadas aos nossos hábitos alimentares. Primeiramente, os animais selvagens estão sendo levados à extinção e, mais importante ainda, a pesca está acabando com os oceanos. Dados mostram que populações de peixes e de outros vertebrados marinhos – incluindo os mamíferos, répteis e aves marinhas – caíram pela metade desde 1970. Atualmente, um terço dos peixes é capturado, ultrapassando os limites da sustentabilidade biológica.

Comer peixe é uma escolha e não uma necessidade, ou seja, a pesca deveria ser sempre considerada predatória.

A América do Sul e a Central são as regiões mais afetadas. Nestas áreas, foi registrada uma queda de 89% das populações de vertebrados por causa, principalmente, do desmatamento de florestas para dar lugar ao cultivo de soja, alimento de porcos e galinhas. Esta história, no entanto, se repete por todas as partes do mundo.

Até 2050, estima-se que a África perca 50% de suas aves e mamíferos e que a pesca na Ásia entre em colapso total. A redução da flora e da fauna marinha reduzirá a capacidade da Terra de absorver carbono, o que vai agravar os efeitos das mudanças climáticas e causar novas extinções.

Em 2018, a The Mammal Society classificou a pecuária como uma das principais causadoras do declínio populacional.

O dano que estamos provocando é imenso e alguns pesquisadores afirmam que estamos  entrando na sexta extinção em massa do mundo, sendo a primeira provocada por uma espécie: o ser humano. Temos de agir agora. A secretária executiva da Convenção das Nações Unidas sobre Diversidade Biológica advertiu que os governos internacionais têm apenas dois anos para estabelecer um acordo para deter essa destruição.

É indispensável que os governos façam algo, mas não vamos cruzar os braços e esperar pela boa vontade deles. Todos podemos fazer a diferença em cada uma de nossas refeições diárias.

Alimentar uma população vegana requer 75% a menos de terras em relação a uma que come carne. Isso significa que quando escolhemos alimentos baseados em vegetais podemos alimentar mais pessoas com menos terra, além de permitir que a natureza se restabeleça. As florestas poderão voltar a crescer (o que vai tirar carbono da atmosfera e desacelerar as mudanças climáticas) e as populações de animais selvagens poderão aumentar de novo. E quando deixarmos os peixes em paz em seus lares, vamos ajudar os oceanos e os seus habitantes a se recuperarem.  

É impossível reverter os casos de extinção, mas nunca é tarde demais para salvar as espécies que vivem junto com a gente neste planeta. Vamos começar agora! Baixe gratuitamente o seu Guia de Veganismo para Iniciantes para saber mais.

BAIXE NOSSO GUIA Assine a petição

1. Damian Carrington, ‘Humanity has wiped out 60% of animal populations since 1970, report finds,’ The Guardian, 30 Oct 2018 [https://www.theguardian.com/environment/2018/oct/30/humanity-wiped-out-animals-since-1970-major-report-finds]
2. 
Dermot O’Goran, ‘Overfishing is as big a threat to our humanity as it is to our oceans’, The Guardian, 15 Feb 2016

3. ‘The state of world fisheries and aquaculture’, The United Nations Food and Agriculture Organization, 2018 [http://www.fao.org/3/i9540en/I9540EN.pdf]

4. Damian Carrington, ‘Humanity has wiped out 60% of animal populations since 1970, report finds,’ The Guardian, 30 Oct 2018 [https://www.theguardian.com/environment/2018/oct/30/humanity-wiped-out-animals-since-1970-major-report-finds]

5.  Jonathan watts, ‘Stop biodiversity loss or we could face our own extinction, UN warns’, The Guardian, 6 Nov 2018 [https://www.theguardian.com/environment/2018/nov/03/stop-biodiversity-loss-or-we-could-face-our-own-extinction-warns-un]

6.Damian Carrington,  [https://www.theguardian.com/environment/2018/jun/13/fifth-of-britains-wild-mammals-at-high-risk-of-extinction]
7. Josh Gabbatiss, [https://www.independent.co.uk/environment/mammals-uk-extinction-hedgehogs-water-voles-squirrels-nature-farming-pesticides-a8395581.html]

8. Damian Carrington, ‘Humanity has wiped out 60% of animal populations since 1970, report finds,’ The Guardian, 30 Oct 2018 [https://www.theguardian.com/environment/2018/oct/30/humanity-wiped-out-animals-since-1970-major-report-finds]

9. Johnathon Watts,  https://www.theguardian.com/environment/2018/nov/03/stop-biodiversity-loss-or-we-could-face-our-own-extinction-warns-un
10. Dr Joseph Poore, Oxford University

 

 

 

Experimente o veganismo

BAIXE NOSSO GUIA